O que aprendi morando sozinha

Morar sozinho é poder deixar a cama bagunçada 
Há três anos mudei de cidade e sai de casa. Morei sozinha por pouco mais de um ano e agora moro com meu namorado. Em Porto Alegre eu vivia com minha mãe e meus avós, lá eu era beeem preguiçosa, não ajudava com tarefas em casa com frequência e deixei muita louça pra minha vó lavar. Depois que virei dona de casa me arrependi de tudo isso, agora fico com peso na consciência e sempre que vou pra Porto Alegre lavo minha louça, não bagunço e tento ser o mais útil possível (mas confesso que ainda deixo a cama desarrumada). Toda essa experiência me fez amadurecer pra caramba, só que ainda sou novata e tenho que ligar pra minha mãe pedindo ajuda mas já deu pra absorver alguns grandes aprendizados.
Não adianta ter meias brancas
Lembra quando tu ouvia "não anda sem chinelo"? Provavelmente te falavam isso para não sujar a meia e não pela possibilidade de pegar um resfriado. Meias brancas só geram frustração. Nem cloro puro consegue branquear uma meia branca encardida, talvez só muito tempo de experiência e sabedorias de vó. Eu desisti, hoje em dia só compro meia colorida.
Não existe o ideal
Se tu ficar pensando que só quer se mudar quando puder pagar um sofá bacana e uma geladeira frost free vai cansar esperando. Ganhando de presente é possível, mas nem todo mundo tem a sorte de ter parentes com dinheiro sobrando para dar essas barbadas. Para vocês terem noção só fui comprar um relógio de parede no fim do ano passado. Comecei a vida de dona de casa só com um frigobar, o fogão que tava no apartamento alugado, dois pratos e uma cama. Não que o resto seja caro, mas existem outras coisas mais importantes. O chuveiro queima, a roupa não seca e tu tem que comprar calcinha de emergência, o condomínio vem mais caro do que o esperado, por aí vai. Acessórios e objetos não tão essenciais acabam ficando para segundo plano mesmo, é melhor aceitar.
Água não vai aparecer magicamente na jarra
A pior coisa de morar sozinho é perceber que se tu não se mexer as coisas não acontecem. Chega uma hora que a preguiça tem que se deixada de lado para botar a responsabilidade em prática. Aquela toalha na cama vai mofar, aquela louça vai acumular, então é melhor não deixar para mais tarde. Não tem problema ter preguiça com moderação, afinal não tem ninguém pra te puxar a orelha nesses momentos.
Ter um bichinho faz bem
dexter e wilfred, nossos companheiros
Se você tiver condições de adotar um bichinho não pense duas vezes. Como moro em apartamento prefiro ter gatos, mas se você tem disposição para um cachorro não precisa ter medo. Meu namorado veio morar comigo e oito meses depois surgiu a oportunidade de adotar um gatinho, ficamos com dó dele sozinho enquanto estávamos no trabalho e pegamos outro em uma semana. Eles nos divertem demais, foi sem dúvida uma das melhores decisões que já fizemos. Valeu mais a pena que o Playstation. Ter um animal de estimação de garante uma companhia fiel que te alivia o estresse do dia a dia. Ninguém lembra das contas para pagar quando seu bichinho tá pedindo carinho ou fazendo graça pela casa.
É um caminho sem volta
Mesmo com toda chatice da vida adulta, mesmo com toda saudade das mordomias, mesmo enjoando da sua própria comida é uma experiência que vale a pena e, se tudo der certo, vira uma condição definitiva. Não me arrependo, confesso que as vezes penso em voltar no tempo e ficar mais um tempo morando com minha família mas é uma vontade que sinto só porque estou longe, se eu realmente voltasse no passado provavelmente ia estar louca para sair de casa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...